Tereza Paim: é primavera e eu vejo flores em você!


Tereza Paim é colunista e conselheira da Let's Go Bahia

Tereza Paim Colunista e Conselheira da Let's Go Bahia


Flores, além de lindas, são também comestíveis e usadas na culinária de várias formas: para cozinhar, para servir de moldes para doces, saladas, decorações ou até para o prato principal.


Quer impressionar os seus convidados ou criar um clima romântico em casa? Usar flores pode ajudá-lo. De origem antiga - muito utilizadas pelos gregos, romanos e povos orientais antigos -, o uso das flores comestíveis na cozinha parece ter seduzido muitos chefs nos últimos anos.


As flores de abobrinha, por exemplo, são uns dos ingredientes mais populares para preparar deliciosas receitas. E a alcachofra, não é uma flor? Além de bonitas e perfumadas, as flores são ricas em nutrientes, especialmente em substâncias minerais como fósforo e potássio.


O pólen contém lipídios, o néctar contém açúcares e proteínas, enquanto as pétalas são ricas em antioxidantes. Mas nem todas as flores são comestíveis e, por isso, enumero as que são adequadas para o consumo humano.


A capuchinha ou flor de Nastúrcio, muito decorativa, de gosto levemente picante e rica em vitamina C, combina na perfeição com saladas. Nativa do Peru, essa flor foi introduzida na Europa no final do século XVI e hoje é cultivada em todo o mundo.


As pétalas de rosa há muito que são usadas em infusões e conservas. Agora, são ingredientes de eleição para sobremesas e conferem um sabor suave e muito agradável a pratos fritos, como a tempura de pétalas de rosas, uma entrada deliciosa e rica em vitaminas.


Na Idade Média, a calêndula, originária do Centro e Sul da Europa e da Ásia, era cultivada nas hortas, desidratada e utilizada como corante em caldos, queijos amarelos, manteiga e bolos. As suas pétalas são utilizadas frescas em saladas, em crepes ou no arroz, em substituição ao açafrão.


O amor-perfeito, nativo da Europa e da Ásia Ocidental, contagiou o mundo inteiro. Além de lhe serem atribuídas propriedades diuréticas, é muito requisitado para saladas e sobremesas.


A flor de borago, oriunda do Norte da África, é secularmente conhecida por possuir efeitos benéficos sobre o corpo e a mente. Deve ser sempre utilizada fresca, uma vez que perde as suas propriedades depois de seca, e marca presença frequente em saladas ou em bolos e sobremesas.


A begônia, a tulipa, a alfazema e o gerânio são também contemplados nesta seleção e as suas utilizações variam consoante a imaginação e a experiência dos cozinheiros, tendo sempre em conta as suas características – no fundo, tal como se utiliza qualquer outro ingrediente em culinária.

Av. Professor Magalhaes Neto, 1856, sala 603, Caminho das Árvores, Salvador Bahia.

CEP: 41810-011

Telefone:  +55 71 ‭3042-2440 

Nossos Contatos:            comercial@letsgobahia.com.br            financeiro@letsgobahia.com.br               redacao@letsgobahia.com.br 

  • Branco Facebook Ícone

©2019 V2M Editora Ltda.

Timbrado-Baseforte.png