Salvador e Lisboa, nos caminhos do turismo

Originadas da mesma fonte portuguesa, com certeza! Ricas em patrimônios históricos semelhantes, as cidades retomam os investimentos turísticos a todo gás, fomentando as suas atividades econômicas.


Por Marília Simões


Que tal um acarajé com vinho verde? Ou preferes um bolinho de bacalhau com água de coco? Para adoçar, sugerimos um pastel de Belém ou uma cocada. Por que não uma mistura de tradições e de mesmas intenções, se crescemos no mesmo berço? Pois sim... Assim estão caminhando Salvador e Lisboa. Esta última deu um up no seu trade turístico na última década. Está no top 10 das cidades europeias com o crescimento mais acentuado e entre as preferidas para viajar por lazer, de acordo com o estudo de 2018 do Global Destination Cities Index. O turismo nacional tem crescido mais de 10% ao ano, desde 2014. O Banco de Portugal prevê que os gastos de turistas estrangeiros no país irão triplicar até 2021.


Nosso turismo em números

No Brasil, o Ministério do Turismo registrou que as despesas de visitantes estrangeiros no país, em 2019, atingiram US$ 5,913 bi. Ficando estável em relação a 2018 (US$ 5,921 bi). O órgão registra ainda que os destinos mais demandados no último ano foram São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF), Curitiba (PR), Salvador (BA) e Fortaleza (CE). Salvador segue crescendo nas suas estatísticas de turismo. Em 2018, registrou um fluxo turístico de 9,3 milhões de pessoas – superando os 9 milhões de 2014, quando foi sede da Copa do Mundo – e atingiu o melhor desempenho dos últimos oito anos, conforme dados da Secretaria Municipal de Turismo.

Vislumbrando um crescimento como Lisboa, Salvador conta com o apoio de relações da Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil – Bahia, instituição com sede em Salvador, fundada em 2003, apoiada pela Federação das Câmaras de Comércio Portuguesas no Brasil. A Câmara promove e dá suporte à comunidade empresarial luso-brasileira. O empresário Ricardo Galvão é o presidente da instituição e está no seu segundo mandato, no biênio 2019-2021. Ele considera a relação da Câmara com a capital portuguesa como a melhor possível. “Portugal, que em extensão geográfica cabe dentro do Estado de Pernambuco, acolhe mais de 20 milhões de turistas, anualmente. O Brasil recebe entre 6 e 7 milhões. É um fator muito importante para o turismo local mirar nesse exemplo e focar nas ações”, comenta Galvão, demonstrando segurança e motivação.

Portugal Revive, Salvador Revitaliza

Em 2016, Portugal implantou o Programa Revive, com o objetivo de recuperar e valorizar patrimônios públicos subutilizados, gerar investimento, criar postos de trabalho, diversificar e ampliar a oferta de produtos turísticos. Em três anos, o programa deu um drible na crise portuguesa. “Estamos trabalhando para que o Poder Público se espelhe no exemplo do Programa Revive como referência para alavancar ainda mais o nosso turismo. Queremos ajudar no processo para reviver o comércio na região antiga de Salvador”, explica o presidente da Câmara Portuguesa na Bahia.

A Câmara atua em todo o Estado e não apenas em Salvador. Tem missões empresariais de contatos permanentes com prefeituras municipais para apresentar o interior baiano a Portugal. A Secretaria de Desenvolvimento e Urbanismo (SEDUR) da Prefeitura Municipal de Salvador instituiu em 2017 o Programa de Incentivo à Restauração e Recuperação de Imóveis do Centro Antigo de Salvador - Revitalizar, com o objetivo de estimular a requalificação dos imóveis localizados na região, trazendo de volta o movimento e a circulação de pessoas. Além de proporcionar incentivos fiscais para os imóveis em desuso.

A Câmara Portuguesa apoia a iniciativa que une Bahia e Portugal, com o propósito de recuperar edifícios e construções históricos, por meio do Programa Revitalizar, com integração ao programa português Revive.

O vice-presidente da Câmara Portuguesa de Comércio da Bahia, Paulo Marques, comemora o incentivo: “Todo tipo de apoio do Poder Público para a iniciativa privada é importante, porque fomenta investimentos e a geração de emprego e renda, movimentando a economia. Além de dar o merecido valor ao Centro Histórico de Salvador, o principal do Brasil, com mais de 3mil imóveis tombados pela UNESCO”.

Salvador, a primeira capital do Brasil na colonização portuguesa, vai se revitalizar, fortalecendo e revivendo essa irmandade com Lisboa, a capital de Portugal. Unem-se as capitais, ganha o turismo, usufruem os turistas, aumentam os investimentos, valoriza-se a história!





Av. Professor Magalhaes Neto, 1856, sala 603, Caminho das Árvores, Salvador Bahia.

CEP: 41810-011

Telefone:  +55 71 ‭3042-2440 

Nossos Contatos:            comercial@letsgobahia.com.br            financeiro@letsgobahia.com.br               redacao@letsgobahia.com.br 

  • Branco Facebook Ícone

©2019 V2M Editora Ltda.

Timbrado-Baseforte.png