O boom dos eSports

Por: Otávio Queiroz


Que o brasileiro é apaixonado por esporte todos já estão carecas de saber, mas o que alguns ainda não sabem é que uma nova modalidade vem caindo na graça do público verde e amarelo, principalmente entre os mais jovens. Eu me refiro ao esporte eletrônico, ou eSport, novidade que vem crescendo a passos largos no país.


A modalidade de competição profissional com videogames apresenta números cada vez mais impressionantes. Ginásios e estádios, que por anos foram palcos de grandes eventos esportivos, agora dão voz a uma torcida apaixonada, que tem como ídolos não os tradicionais jogadores de times de futebol, mas, sim, os cyber-atletas, como são chamados os jogadores profissionais de videogame.


Esse boom no eSport brasileiro traz euforia aos amantes desse universo. São 66 milhões de gamers que fazem do Brasil o terceiro colocado em número de jogadores no mundo. O eSport é também responsável por impulsionar a economia ao trazer patrocinadores e investimento para o mercado.


Em maio, um novo passo no fortalecimento desse nicho será dado por aqui. A cidade do Rio de Janeiro receberá, pela primeira vez na história do país, um major de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO). O evento, que teve os ingressos esgotados em menos de uma hora após o início das vendas, é um retrato da força que o esporte eletrônico conquistou nos últimos anos. Uma coisa é inegável: o Brasil agora é também o país do eSport.


DROPS


O ano da esperança

Os dois principais times nacionais de CS:GO, MIBR e FURIA, tiveram um 2019 que deixou um gostinho de frustração. Apesar da ascensão e dos bons resultados do FURIA, o time tropeçou na reta final e perdeu torneios inesperados. Já o MIBR não conseguiu ser o mesmo após a saída de Coldzera e colecionou derrotas. O que resta aos fãs é o sentimento de positividade e a torcida pelos times nacionais.


O trunfo da Epic Games

Desde que o Fortnite se tornou febre, passou a colecionar números impressionantes. O game atingiu no ano passado a marca de mais de 200 milhões de jogadores ativos e foi o responsável por fazer a indústria de videogames crescer 13% nos últimos anos. Em 2019, a Epic Games resolveu arregaçar as mangas e fez dele o maior eSport do ano, premiando mais de U$ 64,4 milhões em 350 torneios.


A jovem promessa de 2020

O ano de 2019 começou agitado para Ignacio “Meyern” Meyer. O argentino de 17 anos iniciou a temporada na Isurus Gaming, mas, devido às boas atuações, logo foi transferido para a Sharks. Mostrando uma mira afiada, o cyber-atleta terminou o ano como o novo reforço do MIBR e é um dos jovens talentos para ficar de olho em 2020.


Sucesso também no eSports

O ano passado para o Flamengo foi também muito próspero fora das quatro linhas. Sua line-up no eSports protagonizou grandes conquistas. Além do título nacional no segundo split do Campeonato Brasileiro de League of Legends, um levantamento feito pelo Twitter Gaming aponta que a organização foi a 8ª mais falada na plataforma em 2019. O rubro-negro ficou à frente de grandes organizações internacionais como MAD Lions e OpTic Gaming.


Destaque


Você sabia?

gamer = quem costuma jogar com certa frequência.

major = evento semelhante à Copa do Mundo de futebol.

split = turno, semelhante ao primeiro turno no Brasileirão de futebol.


Av. Professor Magalhaes Neto, 1856, sala 603, Caminho das Árvores, Salvador Bahia.

CEP: 41810-011

Telefone:  +55 71 ‭3042-2440 

Nossos Contatos:            comercial@letsgobahia.com.br            financeiro@letsgobahia.com.br               redacao@letsgobahia.com.br 

  • Branco Facebook Ícone

©2019 V2M Editora Ltda.

Timbrado-Baseforte.png