Especial Business: André Sá e Francisco Mota



Desde criança, as habilidades gráficas de Francisco Mota (ou Chico) se sobressaíam e o induziam, consequentemente, a ações criativas. Para ele, os anos pós-guerra foram pródigos e revolucionários na formação de uma geração maravilhosa que mudou conceitos nas artes, na cultura, na música e na ciência. Ocorreram fatos que mexeram fortemente com a imaginação e a formação do modo de pensar em todo o mundo.


O rock and roll surgiu como um símbolo de quebra de paradigmas e os Beatles culminaram influenciando hábitos com uma maneira irreverente de ser e de se vestir; a tecnologia invadia os lares com aparelhos domésticos que facilitavam o trabalho das donas de casa; o rádio e principalmente a TV abriam e unificavam os pensamentos; as mulheres, consequentemente, passaram a ter mais tempo livre para contribuir mais efetivamente com os rumos da sociedade.


A bossa nova virou um fenômeno internacional, o Brasil tornou-se bicampeão mundial de futebol e, com a criação de Brasília, a arquitetura brasileira, com Oscar Niemeyer, Lúcio Costa, Paulo Mendes da Rocha, Lina Bo Bardi, Sérgio Bernades, Burle Marx, Affonso Eduardo Reidy e outros arquitetos, colocou o nosso país nos noticiários internacionais. Enfim, era a afirmação de um povo, de uma nação.


Foi assim, nesse cenário ufanista no início dos anos 1960, terminando o curso científico no Colégio Marista, que Chico tinha que decidir qual seria a sua profissão, o vestibular se aproximava e urgia decidir. Apesar desse desfecho, Chico afirma que não se tornou arquiteto somente a partir da sua formação na Universidade Federal da Bahia (UFBA), mas que desde os primeiros anos do curso ginasial, quando conheceu seu sócio André Sá, eles se identificaram pelas habilidades gráficas e curtiam muito o que cada um criava.


Foi a partir de então que selaram uma forte amizade e parceria que culminou em um projeto de vida comum em torno daquilo tanto gostavam: a arte criativa dos seus desenhos. Em toda a história do escritório, ou seja, em praticamente 50 anos, foram atravessadas algumas crises muito sérias que chegaram a balançar a estrutura da empresa, mas nem de longe se assemelharam ao que está sendo vivenciado neste momento. Mais de três anos com a economia praticamente parada. O volume de trabalho caiu de um dia para o outro, bem mais de 90%.


“Imagine um escritório, um dos maiores do Brasil, com mais de sessenta arquitetos colaboradores. Foi necessário, a contragosto, tomar uma decisão drástica e penosa que foi o enxugamento de pessoal. Foi tudo complicado, o volume das indenizações superava todas as posses acumuladas. Depois veio o pior: as ações trabalhistas. Nunca, em toda a minha existência, eu havia experimentado esses dissabores, como a decepção com alguns colegas pela usura de suas reivindicações na justiça. Precisei lançar mão de todas as reservas pessoais, patrimônios amealhados durante a vida profissional, para poder encarar todas as exigências, tanto as legais quanto, às vezes, as ilegítimas”, destaca Chico.


André Sá, por sua vez, também teve a sua formação acadêmica em 1969 pela Faculdade de Arquitetura da UFBA. Nascido em Salvador, durante a vida escolar participou de bolsas de estudos no terceiro ano científico e na pós-graduação, ambas nos Estados Unidos, adquirindo a maturidade necessária para a fluência do inglês na sua vida profissional.


Desde o início dos seus estudos, sentia o interesse nos projetos arquitetônicos em momentos importantes, como durante a fase do início da arquitetura moderna no Brasil. Esse interesse criou a vocação para a arquitetura na sua vida.


Desenvolveu projetos de grande valia e qualidade arquitetônica em 20 Estados brasileiros e no exterior, como em Angola e no Kuwait, acompanhando as mudanças ocorridas no mundo. André tem a certeza de que o Brasil é competente para se levantar da atual situação, usando, através do escudo da educação, a vontade de vencer com a contribuição do seu povo. Ele está confiante de que o mercado continuará a crescer e o potencial arquitetônico adquirido nessas cinco décadas recuperará, na sua forma total, as soluções exigidas, com eficiência e eficácia necessárias.



Av. Professor Magalhaes Neto, 1856, sala 603, Caminho das Árvores, Salvador Bahia.

CEP: 41810-011

Telefone:  +55 71 ‭3042-2440 

Nossos Contatos:            comercial@letsgobahia.com.br            financeiro@letsgobahia.com.br               redacao@letsgobahia.com.br 

  • Branco Facebook Ícone

©2019 V2M Editora Ltda.

Timbrado-Baseforte.png