Como serão os relacionamentos no futuro?




Por: Cris Arcuri


Bom, começo a minha coluna desta nova edição, com essa pergunta, que vem se tornando um questionamento bem corriqueiro nas rodas de conversas presenciais, directs e comentários em postagens nas plataformas digitais que eu utilizo, tendo em vista a agilidade que a nossa comunicação vem passando. E em pleno século XXI falar sobre sexo de forma educativa ainda é tabu, assim como para algumas pessoas ainda se surpreendem ao verem um casal do mesmo sexo de mãos dadas na rua.


No meu ponto de vista, como comunicadora, estudiosa e educadora sexual, tudo indica que relações amorosas vão ser mais livres, as pessoas estarão com o outro pelo prazer da companhia, muito mais do que por uma necessidade de ter alguém ao lado.


Acredito que, da metade do século 21 para frente, não haverá modelos de uniões afetivas. Num futuro próximo, quem quiser ficar com mais de uma pessoa em um mesmo relacionamento será tratado com a mesma naturalidade que é dada aos casais monogâmicos (relação entre duas pessoas, sem um terceiro ou quarto indivíduo - poliamor) de mais de 20 anos, ou as pessoas serão solteiras, com relações não muito profundas e passageiras.

Em 2007, o Datafolha revelou que 40% dos brasileiros afirmam que os relacionamentos abertos (quando existe a união entre o casal, mas um dos dois mantém um relacionamento paralelo, ou se relaciona com outras pessoas que não façam parte da união) podem dar certo.

Relacionamentos abertos são encarados como um tabu atualmente, porque tais configurações ainda são recentes em nossa sociedade patriarcal e tradicional e, por isso, as pessoas estão menos acostumadas a lidar com esses conceitos.


Tanto é que, até a legislação brasileira, vê com maus olhos a união estável entre três ou mais pessoas. De acordo com o artigo 235, do Código Penal Brasileiro, a bigamia é considerada crime. Quem estiver casado no papel com duas pessoas pode pegar uma pena de dois a seis anos em prisão. Nós, brasileiros, vivemos em um modelo de “amor romantizado”, presente em nossa cultura: na literatura, no cinema, nas canções de amor e qualquer outro que se mostre diferente deste, pode causar estranheza.


O amor romântico está saindo de cena. Vai entrar outro tipo de amor, provavelmente sem idealização, como tem agora, e você vai poder amar várias pessoas ao mesmo tempo e poder ser amado. Vamos viver e nos permitir seremos felizes e respeitar o próximo.


Av. Professor Magalhaes Neto, 1856, sala 603, Caminho das Árvores, Salvador Bahia.

CEP: 41810-011

Telefone:  +55 71 ‭3042-2440 

Nossos Contatos:            comercial@letsgobahia.com.br            financeiro@letsgobahia.com.br               redacao@letsgobahia.com.br 

  • Branco Facebook Ícone

©2019 V2M Editora Ltda.

Timbrado-Baseforte.png