Arroz de Hauçá


INGREDIENTES

1 kg de arroz

1 cebola grande

Leite de 2 cocos secos

Sal a gosto


MODO DE PREPARO

1. Refogue a cebola com pouco óleo, adicione o arroz e bem pouco sal.

2. Adicione água quente e deixe cozinhar por 15 minutos, mexendo de vez em quando.

3. Adicione o leite de coco, mexa e deixe cozinhar mais 5 minutos. O arroz deve ficar bem grudadinho.


História do Arroz de Hauçá


Vamos começar pelo nome: hauçá se refere a uma etnia africana de religião mulçumana que se localiza principalmente no norte da Nigéria e ao sudoeste do Rio Níger, mas também está presente no Sudão, em Camarões, em Gana e na Costa do Marfim. Este nome tem várias grafias: hauçá (Dicionário de Português Houaiss e Aurélio), haussá (Dicionário de Português Caldas Aulete) e haúça (Dicionário Porto da Língua Portuguesa com acordo ortográfico).


O prato Arroz de Hauçá foi trazido para o Brasil no século XIX pelos escravos hauçás. Há um relato interessante relacionado ao nome do prato, feito por Sodré Viana e citado por Darwin Brandão: “Uma recordação de infância... Ruy Barbosa estava na Bahia. Vinha pregoeiro do voto popular, fazer propaganda de sua candidatura à Presidência da República. Na bela vivenda da família Augusto Viana, na Graça, um almoço íntimo, bem baiano, reuniu numerosos amigos do senador. E surgiu um prato de ‘Arroz de Haussá’. Naquele tempo, negro era negro, não entrava nas cogitações de brasileiro fino. Arroz de Haussá... – donde viria aquilo, aquele nome tão esquisito. E o conselheiro, interpelado, teve um brilho erudito na imensa testa. Explicou: era a corruptela de ‘arroz de água e sal’. Os pretos na sua maneira de engolir letras, diziam ‘arroz de áua e ’, donde arroz de aussá.


Correu pela mesa um murmúrio apaixonado. Aquele talento! Aquela cultura!


Hoje, todos sabem que Haussá era uma tribo africana. E, assim, nada mais fácil do que explicar de onde vem ‘Arroz de Haussá’.


Quando me lembro disso tenho tanta pena de que Rui não houvesse pousado em nós uns olhos honestos e dito, como verdadeiro sábio: - Homem, não sei! ....tanta pena!”.


É um arroz com pouquíssimo sal, cozido com bastante água e leite de coco, exatamente para ficar mais cozido e quase desmanchando. Por ser um prato de influência árabe, o arroz deve ficar bem ligado, pois o costume é de se comer com as mãos. O prato pode ser servido acompanhado de molho de pimenta malagueta, cebola e camarão ralados na pedra ou carne-seca frita com alho e cebola e depois pilada até desfiar toda. No candomblé, é uma comida ritual trazida da África pelo povo Hauçá, e o arroz é cozido somente com bastante água: não se coloca óleo, tempero nem sal, pois será oferecido a Oxalá e Iemanjá, podendo ainda ser oferecido a todos os outros orixás. Nas festas de Cosme e Damião, quando se oferece o caruru completo, o Arroz de Hauçá é um dos acompanhamentos.

Av. Professor Magalhaes Neto, 1856, sala 603, Caminho das Árvores, Salvador Bahia.

CEP: 41810-011

Telefone:  +55 71 ‭3042-2440 

Nossos Contatos:            comercial@letsgobahia.com.br            financeiro@letsgobahia.com.br               redacao@letsgobahia.com.br 

  • Branco Facebook Ícone

©2019 V2M Editora Ltda.

Timbrado-Baseforte.png